Vacina contra 

download (8).png

 A vacina contra o HPV, papiloma vírus humano, é uma importante vacina para a prevenção do câncer do colo do útero, câncer de vagina e vulva, câncer de ânus e reto, câncer de língua, câncer de amigdalas e outras regiões da boca, garganta e pescoço e câncer de pênis.

Sua efetividade é de quase 100 % em muitas faixas etárias, e quanto antes for administrada, melhor sua resposta protetora.

Indicada a partir dos 9 anos de idade e além disso, para todas as faixas etárias, adultos e até idosos sexualmente ativos, a vacina de HPV salva vidas e é comprovadamente segura, com poucos efeitos colaterais como dor local.

 

 

Vacina contra HPV

 

80 milhões de pessoas estão infectadas pelo papiloma vírus humano – HPV (homens e mulheres), em todo o planeta, sendo 14 milhões adolescentes, cuja transmissão ocorre pela manipulação de genitais, relação sexual com ou sem penetração, sexo oral, sexo anal e também pelo contato do feto no canal de parto de mães que são infectadas.

Nos Estados Unidos, o HPV é causa de câncer em 40.700 homens e mulheres e somente a vacinação pode prevenir essa forma tão comum de câncer.

 

 

Só mulheres precisam da vacina HPV?

 

É fundamental que pais de adolescentes, desde cedo procurem conscientizar seus filhos sobre a importância de se vacinarem, de preferência antes de iniciarem a sexualidade.

A vacina é realizada em duas doses na rede pública e em 3 doses na rede privada e está indicada a partir dos 9 anos de idade, tanto para meninas como para meninos.

Indivíduos mesmo que previamente infectados podem ser beneficiados com a vacinação.

Homens e mulheres em idades fora da faixa de licenciamento também podem ser beneficiados

com a vacinação, ficando a critério médico o uso “off label”, nesses casos.

Duas vacinas estão disponíveis no Brasil: HPV4, licenciada para ambos os sexos;

e HPV2, licenciada apenas para o sexo feminino.

 

A vacina é segura?

 

Sim, milhares de jovens e adolescentes, masculinos e femininos foram vacinados e as reações são leves e raras.

O mais comum é dor local.

 

Quem teve a infecção pode ser vacinado?
 

A vacina de HPV é preventiva e pessoas que já tiveram o vírus devem ser vacinadas, para se evitar que a infecção evolua para o câncer. 

 

Atualmente, com uma maior longevidade, muitos homens e mulheres estão se relacionando em idades mais avançadas, tendo relações sexuais. Infelizmente, ainda não há conscientização suficiente do risco de contraírem doenças sexualmente transmissíveis, inclusive HPV.

A vacinação pode salvar vidas e por isso sempre vale a pena optar por ela.

 

Dra. Maria do Carmo Duarte Oliveira
Médica - Responsável Técnica